Close
Metadata

%0 Journal Article
%4 sid.inpe.br/mtc-m18@80/2009/09.15.18.25
%2 sid.inpe.br/mtc-m18@80/2009/09.15.18.25.12
%@issn 1414-381X
%A Kruk, N. S.,
%A Vendrame, I. F.,
%A Chan, Chou Sin,
%A Ladeira, F. S. B.,
%@affiliation
%@affiliation
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%T Sensibilidade do modelo hidrológico distribuido DHSVM aos parâmetros de vegetação
%B Revista Brasileira de Recursos Hídricos
%D 2009
%V 14
%N 1
%K Modelo DHSVM, parâmetros de vegetação.
%X O modelo Distributed Hydrology Soil Vegetation Model (DHSVM) foi aplicado à bacia do Rio Bocaina, localizada na Serra do Mar no Estado de São Paulo. A modelagem hidrológica da região da Serra do Mar apresenta uma grande importância estratégica tanto na questão econômica, por ligar importantes cidades ao Oceano Atlântico, quanto na questão ambiental, por abrigar os remanescentes de Mata Atlântica. Por ser um modelo fisicamente baseado e distribuído, o modelo DHSVM demanda uma grande quantidade de parâmetros físicos. Conhecer a sensibilidade das respostas hidrológicas aos parâmetros é de fundamental importância para direcionar pesquisas de campo e também para selecionar parâmetros para futuras calibrações. Este trabalho sugere um conjunto de parâmetros necessários para a execução do modelo DHSVM para as classes de vegetação de pastagem e da Mata Atlântica. Dentre os parâmetros de vegetação, os resultados demonstram que o modelo apresentou-se mais sensível à variação do déficit de pressão de vapor, da resistência estomatal mínima, do índice de área foliar e da altura da vegetação.
%P 75-84
%@language pt
%9 journal article
%3 Kruk_analise.pdf


Close